Heroes of Olympus
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Promoção × Intercâmbio Resgate seu progresso de outro fórum.
Desde o resgate de Eirene o mundo nunca mais foi o mesmo, a paz nunca mais reinou soberana como aconteceu por longas eras. Muitos foram aqueles que deram seu sangue e vida para que ela retornasse, mas diante da ingratidão humana, ela escolheu permanecer no esquecimento do Senhor do Olimpo. A tríade nefasta havia sido derrotada era fato, até mesmo por seus próprios filhos, contudo, no fim, o maior objetivo deles havia sido conquistado. Caos podia influenciar uma vez o mundo mortal e também a mente dos olimpianos e romanos. Eirene passou a habitar somente os corações daqueles que realmente acreditavam nela, algo tão raro que nunca mais se ouviu falar da jovem Deusa. Zeus a sua maneira tentou reestabelecer a ordem no Olimpo, mas algo dizia que ainda havia algo bem pior estava por vir. E ele estava completamente certo quanto a isso.Três anos se passaram enquanto as cicatrizes das últimas batalhas enfrentadas pelos semideuses, ainda se fechavam. Amigos, conhecidos, parceiros, parentes... Muitos morreram na guerra que ficou conhecida como a Batalha da Escuridão. Não era fácil recomeçar, mas era necessário e assim todos fizeram. Aos poucos, novos semideuses chegavam, o Acampamento Meio Sangue voltava ao normal e a rotina que já havia sido esquecida, ganhava lugar na vida dos semideuses. Não se ouviu mais falar de grandes ameaças, monstros ou qualquer coisa que de fato perturbasse a harmonia. Tudo parecia ter voltado os trilhos e era assim que a vida seguia. Os que sobreviveram a aqueles dias tão negros, jamais esqueceriam tudo o que aconteceu e carregariam para sempre em sua pele e alma as lembranças daqueles dias tão tenebrosos.Quando o inverno chegou o frio parecia mais intenso, que mesmo contra a vontade do senhor D ele insistia em invadir o acampamento vez ou outra. O Deus e Quíron deliberam por dias, algo que parecia ser uma simples suposição se concretizava de uma maneira incontestável. Uma força tão nefasta que nem mesmo os oráculos eram capazes de descobrir de onde vinha. Foram quando três mensageiros de terras muito distantes chegaram ao acampamento. Eram semideuses e isso era inegável, mas de nenhuma divindade habitual. [...]
Primavera2021
Últimos assuntos
» Evento - Reclamação Rápida
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptyQua Nov 17 2021, 21:13 por Milo

» Heroesween — Atualização de Recompensas
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptyQua Nov 10 2021, 21:25 por Darya Zwa'hardt

» Heroesween — Sorteio, Trick or Treat?
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptyQua Nov 10 2021, 20:52 por Zeus

» Área Flood 1.0
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptyTer Nov 09 2021, 11:39 por Ahrien Navkwö

» Área de Teste 1.0
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptyTer Nov 09 2021, 11:38 por Sage Kwak

» Registro de Photoplayer
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptyTer Nov 09 2021, 10:43 por Sage Kwak

» Promoção — Intercâmbio de Semideuses
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptySeg Nov 08 2021, 12:55 por Zoya Ekatherina Belikova

» Heroesween — A Loja da Bruxa
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptySeg Out 18 2021, 01:45 por Melinoe

» Registro de Sobrenomes
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) EmptySeg Out 18 2021, 01:39 por Melinoe


Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta)


Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta)

Publicado por Calvin Sprouse Dom Abr 05 2015, 12:10



Demons
Chapter 1


Talvez as coisas um dia possam vir a sair do controle, a morte pode ser algo trágico e ao mesmo tempo um alívio...

Calvin voltara ao Acampamento vindo de um lugar um tanto... indesejável. Esperava que ninguém o reconhecesse e queria distância de todos, temia ferir alguém apenas por estar perto desta pessoa ou coisa parecida, estava enganado, totalmente enganado. As coisas haviam mudado, estavam completamente diferentes.

Na noite em que chegara, Calvin tratou logo de ir até as forjas, não queria encontrar-se com ela e  não sabia qual seria sua reação, mas, a dele com certeza foi pior. Ela estava sentada no balcão com os braços cruzados enquanto um garoto lhe tirava a paciência. Quem seria ele? Um amigo ou... Calvin deu as costas as forjas sem querer responder a própria pergunta que o rodeava.

Sem saber ao certo para onde ir, o garoto caminhou sem direção e começou a atrair olhares vindos dos campistas, aqueles que o conheciam e sabiam - por sua aparição - que ele havia voltado. O que menos queria era chamar atenção mas a fúria que invadia seu coração, a fúria agora tão conhecida, não o permitia parar e respirar. Ele sentia a necessidade de socar, bater e até matar tudo o que estivesse em sua frente.

Em procura de refúgio, Calvin adentrou na floresta e caminhou até o punho de Zeus. Agachou-se e ali começou a chorar. Sabia que havia errado, não avisara a Aileen onde fora e  nem o porquê. O que ele realmente queria? Que ela o estivesse esperando? Se fosse ele a estar esperando, suportaria? O jovem começou a socar o chão até que sentiu o sangue correr por entre os dedos e parou ofegante para encostar-se numa árvore próxima.

Demônio... Você a deixou para trás para cuidar de si mesmo! Um egoísta barato que não consegue se conter com os mínimos problemas!

A voz voltara a falar com ele. A voz que o maldito Thanatos colocara dentro dele, uma pequena semente que agora lutava para se abrir após ter sido selada.

-- Não! Eu só não queria machucá-la! -- Gritou para o nada, os olhos cheios de lágrimas.

Mas foi o que acabou fazendo, filho do sono! Agora você pode ver, ela está com outro. Não quer mais saber de você, nunca mais.

-- Ela vai ficar feliz, não é isso que importa? -- Calvin não acreditava nas próprias palavras, ele queria ser feliz com ela. Mas não podia.

Hahahaha! Você quer ver ela feliz com outro? Quer que as mãos de outro toquem a pele pálida e delicada dela? Quer vê-la corrompida nos braços de outro?

-- Cala a boca! -- Calvin rugiu levando as mãos a cabeça e batendo de frente contra a árvore que estava escorado. -- Ela não é assim! Cale-se! Cale-se!

Hm, ela vai ser corrompida por outro. A culpa é toda sua, Calvin.´

-- Não! -- O garoto estava chorando novamente com a cabeça escorada no tronco. -- Não!

Você a quer de volta? Não quer, filho de Hipnos?

-- É tudo o que mais quero! -- Aquelas palavras tinham sido a chave de seu erro.

Hahahaha. Posso te ajudar, você quer a minha ajuda, Calvin? Você quer a minha ajuda para tê-la novamente?

-- S-sim. Eu quero. -- Falou fechando os olhos.

Ótimo, como eu esperava.

Uma sombra se aproximou dele fazendo com que sua cabeça começasse a doer como nunca antes. Calvin contraiu o maxilar para evitar gritar com a dor e suas mãos agarraram o chão com tamanha força que foram enterradas. Seus olhos pareciam estar em chamas e sua coluna parecia sair da pele.

Em suas costas a camisa fora rasgada para liberar suas duas asas negras, os caninos cresceram ferindo-lhe a boca e as unhas demoniacas a palma da mão. O garoto sacudiu a cabeça de um lado para outro, como um cão com uma presa na boca e levantou-se pondo novamente as mãos na cabeça.

Andou às cegas até um riacho que havia ali perto e abriu finalmente os olhos deparando-se com sua nova aparência na água. Com certeza Aileen não o aceitaria daquela forma.
                          
 
Calvin Sprouse
                           
Cavaleiros Oníricos
                         
                           
                             Calvin Sprouse                         
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) 40cd7287a22d34e0e4d3919cf96a2625
Mensagens : 86
Data de inscrição : 03/09/2014
Idade : 29
Localização : refeitório q

Ficha do Semideus
Status:
Vida:
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) Left_bar_bleue165/190Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) Empty_bar_bleue  (165/190)
MP:
Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) Left_bar_bleue150/190Calvin e Cecília - Demons. (Bmo conjunta) Empty_bar_bleue  (150/190)
Nível: 10


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos