Heroes of Olympus
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Promoção × Intercâmbio Resgate seu progresso de outro fórum.
Desde o resgate de Eirene o mundo nunca mais foi o mesmo, a paz nunca mais reinou soberana como aconteceu por longas eras. Muitos foram aqueles que deram seu sangue e vida para que ela retornasse, mas diante da ingratidão humana, ela escolheu permanecer no esquecimento do Senhor do Olimpo. A tríade nefasta havia sido derrotada era fato, até mesmo por seus próprios filhos, contudo, no fim, o maior objetivo deles havia sido conquistado. Caos podia influenciar uma vez o mundo mortal e também a mente dos olimpianos e romanos. Eirene passou a habitar somente os corações daqueles que realmente acreditavam nela, algo tão raro que nunca mais se ouviu falar da jovem Deusa. Zeus a sua maneira tentou reestabelecer a ordem no Olimpo, mas algo dizia que ainda havia algo bem pior estava por vir. E ele estava completamente certo quanto a isso.Três anos se passaram enquanto as cicatrizes das últimas batalhas enfrentadas pelos semideuses, ainda se fechavam. Amigos, conhecidos, parceiros, parentes... Muitos morreram na guerra que ficou conhecida como a Batalha da Escuridão. Não era fácil recomeçar, mas era necessário e assim todos fizeram. Aos poucos, novos semideuses chegavam, o Acampamento Meio Sangue voltava ao normal e a rotina que já havia sido esquecida, ganhava lugar na vida dos semideuses. Não se ouviu mais falar de grandes ameaças, monstros ou qualquer coisa que de fato perturbasse a harmonia. Tudo parecia ter voltado os trilhos e era assim que a vida seguia. Os que sobreviveram a aqueles dias tão negros, jamais esqueceriam tudo o que aconteceu e carregariam para sempre em sua pele e alma as lembranças daqueles dias tão tenebrosos.Quando o inverno chegou o frio parecia mais intenso, que mesmo contra a vontade do senhor D ele insistia em invadir o acampamento vez ou outra. O Deus e Quíron deliberam por dias, algo que parecia ser uma simples suposição se concretizava de uma maneira incontestável. Uma força tão nefasta que nem mesmo os oráculos eram capazes de descobrir de onde vinha. Foram quando três mensageiros de terras muito distantes chegaram ao acampamento. Eram semideuses e isso era inegável, mas de nenhuma divindade habitual. [...]
Primavera2021
Últimos assuntos
» Evento - Reclamação Rápida
━ cruz † EmptyQua Nov 17 2021, 21:13 por Milo

» Heroesween — Atualização de Recompensas
━ cruz † EmptyQua Nov 10 2021, 21:25 por Darya Zwa'hardt

» Heroesween — Sorteio, Trick or Treat?
━ cruz † EmptyQua Nov 10 2021, 20:52 por Zeus

» Área Flood 1.0
━ cruz † EmptyTer Nov 09 2021, 11:39 por Ahrien Navkwö

» Área de Teste 1.0
━ cruz † EmptyTer Nov 09 2021, 11:38 por Sage Kwak

» Registro de Photoplayer
━ cruz † EmptyTer Nov 09 2021, 10:43 por Sage Kwak

» Promoção — Intercâmbio de Semideuses
━ cruz † EmptySeg Nov 08 2021, 12:55 por Zoya Ekatherina Belikova

» Heroesween — A Loja da Bruxa
━ cruz † EmptySeg Out 18 2021, 01:45 por Melinoe

» Registro de Sobrenomes
━ cruz † EmptySeg Out 18 2021, 01:39 por Melinoe


━ cruz †


━ cruz †

Publicado por Devon Cruz Sex Out 01 2021, 11:57



hell spring

Devon Cruz é filha de um imigrante cubano vindo aos Estados Unidos para trabalhar nas lavouras precárias do promissor quintal americano. Oriunda da junção do divino e do módico, viu-se órfã após o falecimento misterioso de seu pai. Com pouca idade, Devon buscou refúgio da solidão que encostava-lhe a alma em amizades excêntricas; a grama que abraçava-lhe ao caminhar, as flores que abençoavam seu ar com o pólen matinal, as folhas e árvores que preenchiam as paisagens e traziam uma atmosfera calorosa para sua vida esquiva.

Conforme crescia, a exposição ao mundo real e suas infinidades de desgraças enraizaram-lhe o peito com revolta e ódio. Para Devon, a presença carnal e emocional de um ser humano soava patética. Nascida da solidão e do abandono, compreendia sua incapacidade de relacionar-se com outras pessoas  ━ o que, para ela, não lhe incomodava em nada. Cruz compreendeu o sentido de sua vivência como uma filha bastarda de uma união proibida: assim como as flores, que nasciam de maneira involuntária do solo abastado, eram puras e vulneráveis, mas, ainda que necessárias, eram pisoteadas por humanos insensíveis e indiferentes. Encontrava-se nessa metáfora; entretanto, encontrava-se ainda mais na presença de suas plantas. Suas únicas e melhores amigas.  

A habilidade do homem ━ o maior mal do mundo ━ em cometer atrocidades a revoltava. E, por isso, Devon era, em sua essência, o produto de um isolamento mesclado em ódio fundado pelo seu abandono. O acolhimento encontrado nas flores e plantas acalorava sua vida de miséria; tanto que logo transformou-se em um incêndio que lhe queimava o peito. Via emoções e dor na natureza machucada pela humanidade, despertando-lhe um sentido que não sabia existir em si: o da proteção. A apatia e introversão veio em consequência, prendendo-a como raízes que grudam abaixo do solo.

i am nature's right arm.


                          
 
Devon Cruz
                           
Filhos de Deméter
                         
                           
                             Devon Cruz                         
━ cruz † 9a4878310496bd945ee125c0500f3087
Mensagens : 8
Data de inscrição : 23/09/2021

Ficha do Semideus
Status:
Vida:
━ cruz † Left_bar_bleue490/490━ cruz † Empty_bar_bleue  (490/490)
MP:
━ cruz † Left_bar_bleue490/490━ cruz † Empty_bar_bleue  (490/490)
Nível: 40


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos