Heroes of Olympus
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Promoção × Intercâmbio Resgate seu progresso de outro fórum.
Desde o resgate de Eirene o mundo nunca mais foi o mesmo, a paz nunca mais reinou soberana como aconteceu por longas eras. Muitos foram aqueles que deram seu sangue e vida para que ela retornasse, mas diante da ingratidão humana, ela escolheu permanecer no esquecimento do Senhor do Olimpo. A tríade nefasta havia sido derrotada era fato, até mesmo por seus próprios filhos, contudo, no fim, o maior objetivo deles havia sido conquistado. Caos podia influenciar uma vez o mundo mortal e também a mente dos olimpianos e romanos. Eirene passou a habitar somente os corações daqueles que realmente acreditavam nela, algo tão raro que nunca mais se ouviu falar da jovem Deusa. Zeus a sua maneira tentou reestabelecer a ordem no Olimpo, mas algo dizia que ainda havia algo bem pior estava por vir. E ele estava completamente certo quanto a isso.Três anos se passaram enquanto as cicatrizes das últimas batalhas enfrentadas pelos semideuses, ainda se fechavam. Amigos, conhecidos, parceiros, parentes... Muitos morreram na guerra que ficou conhecida como a Batalha da Escuridão. Não era fácil recomeçar, mas era necessário e assim todos fizeram. Aos poucos, novos semideuses chegavam, o Acampamento Meio Sangue voltava ao normal e a rotina que já havia sido esquecida, ganhava lugar na vida dos semideuses. Não se ouviu mais falar de grandes ameaças, monstros ou qualquer coisa que de fato perturbasse a harmonia. Tudo parecia ter voltado os trilhos e era assim que a vida seguia. Os que sobreviveram a aqueles dias tão negros, jamais esqueceriam tudo o que aconteceu e carregariam para sempre em sua pele e alma as lembranças daqueles dias tão tenebrosos.Quando o inverno chegou o frio parecia mais intenso, que mesmo contra a vontade do senhor D ele insistia em invadir o acampamento vez ou outra. O Deus e Quíron deliberam por dias, algo que parecia ser uma simples suposição se concretizava de uma maneira incontestável. Uma força tão nefasta que nem mesmo os oráculos eram capazes de descobrir de onde vinha. Foram quando três mensageiros de terras muito distantes chegaram ao acampamento. Eram semideuses e isso era inegável, mas de nenhuma divindade habitual. [...]
Primavera2021
Últimos assuntos
» Evento - Reclamação Rápida
[BMO] A Ghost Story EmptyQua Nov 17 2021, 21:13 por Milo

» Heroesween — Atualização de Recompensas
[BMO] A Ghost Story EmptyQua Nov 10 2021, 21:25 por Darya Zwa'hardt

» Heroesween — Sorteio, Trick or Treat?
[BMO] A Ghost Story EmptyQua Nov 10 2021, 20:52 por Zeus

» Área Flood 1.0
[BMO] A Ghost Story EmptyTer Nov 09 2021, 11:39 por Ahrien Navkwö

» Área de Teste 1.0
[BMO] A Ghost Story EmptyTer Nov 09 2021, 11:38 por Sage Kwak

» Registro de Photoplayer
[BMO] A Ghost Story EmptyTer Nov 09 2021, 10:43 por Sage Kwak

» Promoção — Intercâmbio de Semideuses
[BMO] A Ghost Story EmptySeg Nov 08 2021, 12:55 por Zoya Ekatherina Belikova

» Heroesween — A Loja da Bruxa
[BMO] A Ghost Story EmptySeg Out 18 2021, 01:45 por Melinoe

» Registro de Sobrenomes
[BMO] A Ghost Story EmptySeg Out 18 2021, 01:39 por Melinoe


[BMO] A Ghost Story


[BMO] A Ghost Story

Publicado por Michael Keephe Qua Out 13 2021, 12:44

Início

– Esperem só um tempinho aqui, ok? – O homem curvou-se para falar com seus filhos, seus olhos estavam indecifráveis por trás dos óculos. O sobretudo preto e velho cobria todo seu corpo do frio, e talvez por isso sua careca estivesse suada. – Logo eu volto pra buscar vocês, mas podem brincar à vontade, ok?

Assim que ouviram a palavra “brincar” o casal de gêmeos correu para o balanço, por um tempo eles discutiram sobre quem iria brincar e quem iria empurrar primeiro. Pareceu um debate bastante fervoroso, mas logo a garota, Lissandra, sentou-se. À contragosto o menino, Daniel, começou a empurrar.

– Onde você vai, pai? – O menino perguntou sem virar para ele, ainda prestando atenção nas crianças.

– Consegui um show pra hoje, filho. – Sua voz tremia, mas o garoto não notou. – Eles vão pagar bem e você sabe que nós precisamos de dinheiro para consertar o sax.

– Nós…?

Mesmo sem entender o porquê deles precisarem ficar ali, com todo aquele frio, ao invés de ir com ele para o show o garoto concordou com a cabeça.

– Ok... Só não demora, por favor. Daqui a pouco eles vão cansar e perguntar por você ou por comida.

Revirando o bolso por um tempo, o homem tirou dinheiro e entregou na mão do garoto. Virando-se e saindo pela porta mais próxima dali. Michael guardou as moedas e as duas notas, suspirando e encolhendo-se dentro do casaco surrado.

“Porque ele precisa deixar a gente no frio sempre que vai tocar?” O garoto perguntou para si mesmo, mas sem que pudesse pensar mais nisso ele percebeu seus irmãos brigando. Liss já estava jogada no chão, chorando ou gritando, enquanto Dany ria sem parar.



A lâmina da katana deslizava nas mãos do garoto como se ele realmente estivesse acostumado com o que estava fazendo. Seus movimentos eram fluídos e velozes: cortes rápidos na horizontal, vertical e diagonal desenhavam linhas retas no ar, cortando-o sem dificuldade.

Seus pés seguiam o ritmo da velocidade dos golpes, atrasando-o durante poucos movimentos. Ele gingava e dançava com a espada de ferro estígio sendo sua única companhia.

Por um segundo ele parou de atacar, encarando o boneco de treino a alguns metros de distância dele. Tentando controlar a respiração pesada, ele correu em linha reta. Sua passada firme acelerava conforme os pés tocavam o chão do local. Antes de chocar com o alvo, o garoto abaixou-se e rolou para o lado, atacando o que seria o tronco do oponente com um corte diagonal.

Levantando-se com o máximo de agilidade possível naquele momento, o semideus esticou sua passada, empurrando o corpo com a sola dos pés para movimentar-se para cima e para frente, até as costas do boneco, atacando-o seguidamente com alguns golpes rápidos. As lascas de madeira e o estofado do instrumento de treino voavam para todos os lados.

Ele acertou o rosto desenhado com o cotovelo, como talvez pudesse fazer contra um adversário real, e afastou-se apenas o suficiente para esticar o braço e a lâmina, tocando com sua ponta no corpo de madeira. A extremidade da arma riscava o boneco, entalhando a trilha que a arma seguia.

O garoto voltou a atacar seguidas vezes, tirando lascas cada vez maiores da madeira, destruindo uma parte do boneco, mas seus ataques cessaram aos poucos, enquanto a arma pesava em seus braços.

Seu suor já grudava a camiseta laranja nas costas do garoto quando ele parou e embainhou sua arma, caminhando até a sombra da arena e sentando-se em um canto. Apanhou sua garrafa d’água e fechou os olhos ao tomar um longo gole.

– Bons movimentos, Micha! Movimentos excelentes! – Michael sorriu, sem abrir os olhos.

– Obrigado, Dany.

Quando ele resolveu olhar pro lado, viu o garoto sentado consigo, também sob a sombra da parede, encarando-o com um sorriso de orelha a orelha. A janelinha do dente ainda aparecendo. As mãos do semideus esticaram-se e ele arrancou uns quatro pedacinhos de grama verde do chão.

– Sim! Você fez assim e depois assim! Aí terminou assim! – Liss imitava seus movimentos com as mãos nuas e de forma bastante imprecisa, mas fofa. Os cachos do cabelo preto da menina sacudindo.

– Boa, Lisie! – Ele exclamou soltando a garrafa e aplaudindo ela por alguns instantes. Até ver a cara fechada do outro irmão.

– Você sempre elogia ela…

– Claro! Eu sou uma lutadora, igual ele! E não um bebezão…

– Ei! Calma aí! – O irmão mais velho os repreendeu. – Primeiro: não fala assim com o Daniel. Peça desculpas.

– Desculpa…

– Segundo: eu gosto dos dois iguais. Agora você tem que mostrar os movimentos, Daniel!

Ele disse rindo e virando seu rosto para o irmão, mas sua imagem já não estava ali. O procurou e pouco ligou enquanto notava os olhares estranhos dos semideuses parados, imóveis, na entrada da arena. Apanhando sua garrafa e a espada ele saiu da arena, ignorando os cochichos que o seguiam. Abriu seus dedos deixando a grama seca cair por entre eles.
                          
 
Michael Keephe
                           
Menestréis de Orfeu
                         
                           
                             Michael Keephe                         
Mensagens : 19
Data de inscrição : 27/09/2021

Ficha do Semideus
Status:
Vida:
[BMO] A Ghost Story Left_bar_bleue144/160[BMO] A Ghost Story Empty_bar_bleue  (144/160)
MP:
[BMO] A Ghost Story Left_bar_bleue140/160[BMO] A Ghost Story Empty_bar_bleue  (140/160)
Nível: 7
Re: [BMO] A Ghost Story

Publicado por Perséfone Sex Out 15 2021, 16:58

avaliação
Olá, Michael! Pra ser sincera, eu me surpreendi positivamente com sua bmo. Quando vi que era pequena, confesso que pensei que não gostaria muito, mas você escreve muito bem! Você conseguiu desenvolver sua trama de forma breve, deixando um quê de mistério no final que fez eu ficar genuinamente curiosa para ler seus posts futuros. Além disso, não consegui encontrar em seu texto nenhum erro de ortografia ou algo do tipo.

De toda forma, eu devo alertá-lo sobre a forma de desenvolver sua bmo. Como você deve saber, uma bmo é considerada uma missão difícil para fins de avaliação e, portanto, espera-se que o player se esforce para escrevê-la. Sua missão, pra ser sincera, ficou mais parecendo um post de arena com breves introduções de trama do que de fato uma bmo. Certamente não é o suficiente para anulá-la, uma vez que seu personagem participa ativamente do decorrer, mas eu realmente gostaria que você tentasse desenvolver mais em bmos futuras. Enfrentar alguma dificuldade, vivenciar descobertas, explorar seus pensamentos, não sei!

Enfim, é apenas uma recomendação (: Parabéns!

pontuação— Coerência: 30 de 40
— Coesão: 26 de 30
— Ortografia: 12 de 15
— Organização: 10 de 15

Total: 90*7 = 630 xps + 315 dracmas

descontos-20mp

atualizado

MONTY
                          
 
Perséfone
                           
Deuses
                         
                           
                             Perséfone                         
[BMO] A Ghost Story 7079a5c67d2e3bf4d66a8d503f179ade
Mensagens : 120
Data de inscrição : 18/09/2018
Localização : who knows


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos